• Fabio Tavares

Borda - Tocos – Estiva


Cheguei em Borda da Mata, onde encontrei mais uma vez Joana com as crianças. Resolvi ficar na pracinha, brincando com João e tomando sorvete.



Depois fui pra pousada da Cida e do Lázaro. Foi muito bom, porque a pousada é bem tranquila, fora do centro, bem organizada, bem limpinha, a comida maravilhosa. Ela e o Lázaro são pessoas fantásticas.


Depois do jantar, o Lázaro ainda preparou um escalda pés pra mim, com água quente, sal grosso, chá de camomila e camomila. Disse que é bom pras bolhas, calos e circulação. Ele também estourou algumas bolhas dos meus pés.



Excelente indicação da Pousada Nossa Senhora de Fátima, com a Cida e com o Lázaro.


Outro lado positivo é a integração com os peregrinos no jantar. Tinha um trio, sendo um casal e uma amiga e mais um pessoal de bike. Foi bom ficar conversando e trocando ideias, cada um no seu objetivo. O trio saiu no mesmo horário que eu, pretendendo ir até Tocos do Moji e eu com a intenção de ir um pouco mais, até Estiva.




De Bordas pra Tocos do Moji foi relativamente tranquilo. Tem a subida da porteira do céu, que o pessoal fala bastante, mas não é nada demais. Na sequência há mais duas subidas, então acho que o acúmulo é que acaba gerando a dificuldade.


Um estradão de pouco movimento. O clima bom, pois tinha passado cedo, e um ritmo bom, acho que por volta de 4,5. Parei numa pastelaria e comi pão com ovo, descansei, carimbei e vim embora. Carimbei na pastelaria e na pastoral.







Saí de Tocos do Moji para Estiva, tinha uma subida acentuada Tocos, depois um platô e nova subida e descida fortes. Um desnível bom, já acompanhado pelo Sol forte, mas passei por bastante trechos com sombra, bem gostosa. Acho que saí por volta das 6h30 de Borda, apostando checar em Estiva por volta das 15h ou 16h.


Nesse trecho passei apenas por um pelegrino a pé, que tinha saído uns 30 minutos antes da pousada, mas encontrei bastante peregrinos de bicicleta. Acho que de 6 a 10 peregrinos de bicicleta me passaram. Como é trecho de subida, eles me passam, depois eu colava neles, até eles se afastarem de novo.



A última subida antes de chegar em Estiva judiou um pouco. Estava muito Sol, tive que diminuir o ritmo. Antes subindo a 4, passei pra 3. Fiz novo lanche de atuam com batata-doce, antes de continuar descendo por uns 5,5km até Estiva, numa descida bem acentuada. Alternei entre trote e andada, me sentindo bem, mas com o Sol forte, a água acabando, passei a maneirar. Apesar disso, os pés se comportaram bem o dia. O trecho continua por estradas rurais, passando por algumas fazendas e vilarejos.

43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo